terça-feira, 29 de agosto de 2017

"SILVADO"

Havia lá uma horta,
outrora, no meio da ceara
sem rabo tinha uma porca
e uma mula desdentada. 

No canteiro das alfaces,
espinafres também tinha
a galinha bamdalhoca,
da simpática vizinha
penicava nos tomates
para encontrar a minhoca!

Coberto de silvado,
faz doer o coração,
o monte sem telhado
outrora uma mansão!

Nas  noites ao luar,
como dantes lá havia
sorrisos de alegria
já não há naquele lugar!
(Edumanes)

sábado, 26 de agosto de 2017

"SANDES DE PRESUNTO"

Foi sim, nos anos sessenta,
do século passado, ao Cobué,
com o que tem se contenta,
aquela figura sabem quem é?
Sem nunca ter feito um disparate,
longe daqui percorreu vales e montes
ontem foi para a praia do Almograve
hoje não saiu de Vila Nova de Milfontes!
Porque, a política sendo uma porca,
o melhor é, mesmo, mudar de assunto
para os deputados e deputadas à borla
no Parlamento há sandes de presunto!
(Edumanes)

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

"A BELEZA NÃO ENFADA"

A mulher tem boa perna,
bonita, muito, bem torneada
se a mulher não fosse, tão, bela,
o homem para ela não olhava!

A mulher tem ainda,
uma fonte sagrada,
tem beleza distinta
 ao homem mais agrada!

Pelo homem com lealdade,
a mulher gosta de ser amada
 no coração sentirá felicidade
enquanto não for enganada?
(Edumanes)

terça-feira, 22 de agosto de 2017

"JÁ O ENCONTREI"

Eu e o Mário Duarte Santos,
estão a ver, pois não é mentira
somos dois cidadãos alentejanos
ambos do Concelho de Odemira!
(Edumanes)

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

"MAIS UM DIA"

Na serra algarvia,
Concelho de Monchique
quando lá cheguei não havia
volta cá noutro dia, disse!

Fui à pesca não pesquei,
a água do mar estava fria
voltei para traz não protestei
tudo aconteceu num só dia!

Sim senhor, pois então,
neste lindo Portugal,
quem quiser bom leitão
encomenda ao Florival!
(Edumanes)

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

"AQUI NO ALENTEJO"

Hoje, está um dia soalheiro,
responde, não sejas rabugento
tu, amigo, que foste Fuzileiro
diz-se soalheiro ou solarengo?

Vejam só a calmaria,
que reina daquela praia
pura como a luz que alumia
inocentes olhos de catraia!
(Edumanes)

terça-feira, 15 de agosto de 2017

"VOU PENSANDO VOLTAR!

Devagar, devagarinho,
pelas estradas do Alentejo
sem pressa, já vou a caminho,
para Sul, a sul  do Rio Tejo!

Deste maravilhoso Portugal,
Para aquele lugar que eu gosto,
como há anos vem sendo habitual
na segunda quinzena de Agosto.

Vou dar banho ao esqueleto,
na água salgada daquele mar
descanso à sombra do sobreiro
se for para o campo trabalhar!

Lá eu bem me sinto,
me satisfaz aquele lugar
digo as verdades não minto
enquanto por cá andar!
(Edumanes)

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

"ROSA AMARELA"

 Nenhum cliente,
será enganado
bela e sorridente
tem o retrato dela
num quadro pintado.
Costeletas de vitela
há cabrito estonado
na Tasca da Marinela!

Também tem na horta dela,
alfaces, pepinos e tomates,
na varanda junto à janela
num vaso tem flores lilases
no jardim uma rosa amarela!
(Edumanes)

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

"DAS TRÊS, A MAIS BELA"



Diferente, está mais bela,
Fornalhas Velhas, localidade
onde nasci, o destino quisera
que eu viesse ver a realidade!

Não há preguiça no Alentejo,
 o que às vezes não há é trabalho
não assobia, consegue ficar quieto
 quando bebe água pelo cocharro!

 Passa o tempo a matutar,
para mais progredir na vida
mas, sem terceiros vigarizar
alentejano, sincero, acredita
porque, se fosse a trabalhar
não havia tanta gente rica!

No pais, presentemente,
do que aquela que existe
havia, sim, mais rica gente
com alegria, menos triste!

Quando vês na tua frente,
tudo aquilo que mereces
tu portuguesinho valente
estás mesmo como queres!

Guitarras, mulheres e vinho,
 três coisas que te fazem vibrar
só não tens como tem o passarinho
penas nas asas para poderes voar!
(Edumanes)

terça-feira, 8 de agosto de 2017

"DESCAMPADO"

Jamais, sem ter vontade de viajar,
penso, nisso, mas não estou triste
tudo faço para não me apoquentar
com noção de que a realidade existe!

Não sendo, portanto, a minha intenção,
sem mais nem menos deles me separar
abandonados por mim, em vida, nunca serão
no descampado sem terem onde se abrigar!

Todos os versos que escrevo a rimar,
quando eu morrer, morrem também
para onde for comigo os quero levar
fortuna, tanta, que a minha alma tem!
(Edumanes)

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

"PRAIA DESERTA"

Não se via vivalma,
abriram a porta à Berta
quando a Severa cantava
numa praia deserta!

Lindas princesas,
estrelas brilhantes
serão dos cometas
 eternas amantes?

De noite, no Céu, 
a Lua é a Rainha,
praia deserta ao léu
pernas não tinha.

De dia no céu brilha,
no mundo, o Sol é Rei
 aí de nós o que seria,
não lhes perguntei?

Ficaram pensando,
de calções, na sorte
viram um pássaro voando
na direcção do Norte!

 Duas moças numa praia deserta,
o que teriam no lado oposto às costas
se encontraram a palavra, que está, certa
façam favor de dar as vossas respostas!
(Edumanes)

domingo, 6 de agosto de 2017

"MEXILHÃO"

Na terra de moirama,
de quem a voz bem soa
para dar mais força a fama
em aventuras, alto voa!

Cozinhado na  caçoila,
o mexilhão não faz azia 
de manhã  começa o dia 
sem se ouvir com ironia
falar da sabedoria saloia.

Prisioneira da interferência,
para da paciência se desviar
descolou-se da inteligência
 nas reticências se foi entalar.

O remédio para sarar a ferida,
não esteja em vias de extincão
para que não seja causa perdida
no mundo se pôr fim à confusão!
(Edumanes)

sábado, 5 de agosto de 2017

"UM TACO"

Como, escrevo, habitualmente,
com palavras, sempre, a rimar
da minha vida alegremente,
 hoje, aqui, de algo vos vou falar!

De que alguma dor não pensaria,
sentir no corpo, estava enganado
 fui a uma consulta de ortopedia
 o médico disse para fazer um taco.

Está bem senhor doutor,
vou já fazer a marcação
para a insuportável dor
não me causar mais aflição.

Até se saber o resultado,
comprimidos a solução
estou sendo medicado
tomando a medicação
já me sinto mais aliviado!

Aqui estou mais contente,
enquanto bem acomodado
onde bem me sinto sempre
por, ainda, não ter abalado!

O meu nome é Eduardo,
por mim não foi escolhido
gosto dele bem pronunciado
não enxovalhado ser lido!
(Edumanes)

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

"SAMOQUEIRA"

Praia da Samoqueira,
não sendo leviana
ela adora a brincadeira
de namoradeira tem fama!

Praia da Samoqueira,
nas ondas a boiar
nua na brincadeira
 na areia, já vi a brincar!

Praia da Samoqueira,
alentejana à beira mar
meiga não desordeira
tem olhos de encantar!

Praia da Samoqueira,
vizinha do Porto Covo
 por não ser regateira
orgulho do seu povo!

Praia da Samoqueira,
pelas ondas se deixa beijar
tem fama de aventureira
de dia ou de noite ao luar!

Praia da Samoqueira,
sempre mais gente a admira
deslumbrante a sua beleza
não desilude quem a visita!

Praia da Samoqueira,
habita na Costa Vicentina
alentejana à sua maneira
será sempre menina!
(Edumanes)

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

"MERENDA ALENTEJANA"

Bem eu tento me proteger,
enquanto posso, da tempestade
para bem servir como estão a ver
a merenda ao meio da tarde!

Pensando no assunto,
só agora estou a perceber
 há muito tempo ouvi dizer
 vem aí o fim do mundo!

Seja lá mais preguiçoso,
não tenha pressa de chegar
penso que não haverá outro
do que este, melhor lugar!
(Edumanes)